No Snapchat

01 . 08 . 2016

A gente olhando o snapchat e, do nada, surge o assunto:

– Tu devia assistir Taxi Driver, é massa.
– É mesmo, tá na minha lista faz tempo.
– É com aquele ator…como é mesmo? Robert De Liro.
– AHAHAHHAAHHAHAHAHAHAHAHAHAHA É O QUE PO?
– E né não é?
– (gorfando de rir) É Robert De Niro po!

(gargalhada. vergonha. silêncio. suspiro)

– E se Robert De Liro fizesse um filme em vez de drama, de crime?
– Robert De Lito!

É sério. Eu postei a última parte no Snapchat e até hoje tenho a prova (que não vou postar porque fui censurada pelo menino Pimentel).

de-niro

-    , , ,  -


Sobre a sua real importância

30 . 07 . 2016

tumblr_nye6xfSN8s1unykgho1_1280

Uma das coisas mais dolorosas de aprender quando você cresce, vira adulto, amadurece ou algum caralho desse, é descobrir a sua real importância para as outras pessoas.

Muito provavelmente todas aquelas decepções amorosas eram um pouco do que estava por vir. Aqueles caras que ficavam com você hoje, não te ligavam amanhã, que te descartavam depois de meses de relacionamento (seja lá qual tipo de relacionamento eles achavam que tinham com você), aqueles caras já tavam te mostrando essa realidade. Você que não entendeu direito e achou que o problema é com você.

Assim, é com você, mas você não é uma pessoa por causa disso. A verdade é que a gente não tem a mesma importância sempre na mesma medida que a gente dá. Isso dói um pouco mais quando acontece com amigos. E, de um jeito ou de outro, todo mundo tá fazendo isso com todo mundo.

Vai chegar aquele momento de preferir sair com essas pessoas aqui do que com aquelas. De conversar com aquelas e não sair com essas pessoas aqui. Sabe? A importância tem várias medidas, pra determinados momentos.

Tem seus amigos que você quer ver a qualquer custo, a qualquer hora, assim que der tempo nesse trabalho que te consome a semana toda. Mas, será que eles sentem o mesmo? Talvez para eles existam outras pessoas mais importantes, outras festas, livros ou Netflix.

Hoje, eu “meço” amizade de um jeito diferente. Não é uma troca de medidas iguais. Você pode dar 10 toneladas de alguma coisa e receber de volta só 1 quilo. No fim, a conta nunca vai fechar. Mas você vai aprendendo que amor não tem medidas, sabe? Dói, mas passa. E a gente carrega esse forninho sem reclamar.

Parece desabafo com mágoa e talvez seja. Mas, como dizem: vida que segue.

Foto: the ordinary young man

-    , ,  -


O Inferno Ostentação do Vacilante

27 . 07 . 2016

Faz tempo que eu não recomendo coisas legais por aqui, gostaria de me redimir com uma coisa massa. Aí que, num domingo desses, fui ver a mostra Inferno Ostentação, do Vacilante. Graças a Igor, temos fotos boas para mostrar e olha: vá ver.

Dona Lindu-22

Vacilante é o nome do projeto coletivo de criação em pintura formado por Heitor Pontes, Alexandre Pons, Rafael Ziegelmaier e Luciano Mattos, caras que se conhecem há um tempo e compartilhavam essa vontade de criar. Pra entender como é inspirador o trabalho dos meninos, troquei uma ideia com Heitor. Deixo aqui algumas palavras dele:

“Tudo começou com a ideia de tirar um dia para pintar. Começamos na casa de Rafa e depois passamos para um apartamento incrível na rua da aurora. Esticávamos uma tela grande e usávamos tudo que tinha na frente, não muito diferente do que é hoje: sprays, tintas acrílicas, óleo, colagens, stencils, sobreposição, camadas de pintura. Esse processo foi acontecendo sem imposição e o estilo vacilante é muito despretensioso. Não esperamos fama nem dinheiro, só queremos criar independente da plataforma. Já estamos juntos há três anos e criamos além dos quadros que estão expostos. Um dos trabalhos foi a programação visual para o documentário “Chico Science – Caranguejo Elétrico

Dona Lindu-24

Eu passei um bom tempo por lá. O massa de uma exposição gratuita e aberta num lugar como a Galeria Janete Costa é que você vai encontrar várias reações peculiares à arte. Tinha gente como eu, admirando uma tela por vários minutos, gente achando tudo uma bagunça, gente que dava agonia quase encostando no quadro só pra tirar uma foto, sem nem olhar direito, gente achando tudo “muito do caralho”. Tinha até apresentação de dança rolando, vejam vocês. Um espaço democrático de verdade :)

Dona Lindu-18

Até perguntei pra Heitor o que ele achava desse lance de expor ali e se o nome da mostra poderia incomodar, causar um tipo de inquietação ou estranhamento nas pessoas. “Não sei se o vacilo veio pra incomodar, talvez pra pensar sobre. Muitas pessoas vieram nos perguntar o por quê de inferno, se estava tudo bem com a gente, pensavam que estávamos carregados. Realmente, somos carregados e todo nosso descarrego está nas obras, nossa catarse, nossos excessos, acúmulos. Não pretendemos chocar. Tirar do lugar comum, sim. O inferno que estamos trazendo é o inferno que criamos, que ostentamos com o consumo, com o ego, apegos.”

Fera, né? As 45 telas da exposição já receberam mais de 3 mil visitantes e ficam na Galeria Janete Costa, no Parque Dona Lindu.  A exibição ia rolar até o final do mês mas foi prorrogada até o dia 14 de agosto. Quarta à sexta-feira, das 12h às 20h; Sábados e Domingos, das 14h às 20h. A entrada é gratuita.

Para saber mais sobre o Vacilante é só olhar o site deles.

E obrigada, Heitor, por toda inspiração e atenção. :)

Dona Lindu-20

-    , , , ,  -