Tudo sobre blog

da minha rede

12 . 07 . 2017

eu sigo, faz tempo, tentando achar um pouquinho de disposição pra escrever. aliás, melhor explicar: eu “vivo” de escrever. eu trabalho mais de 8 horas por dia – precisamos considerar os freelas nessa conta, além do trabalho regular dentro da falecida CLT – escrevendo. mas é um lance agridoce. escrever para os outros, pelos outros, por coisas, é muito complicado. mais complicado ainda é chegar em casa e ter tesão no escrever sobre o que você quer escrever. sem pretensão, sem aprovação, sem revisão. ou sobre a vida, ou sobre as coisas da vida, ou simplesmente sobre coisas.

aí que hoje, deitada na minha rede, na minha varanda, olhando pra uma lua cheia, esse trio tão significativo pra mim, eu resolvi voltar pra cá. ou, ao menos, tentar. assunto é o que não falta e, sinceramente? de quê adianta viver de alguma coisa sem sequer fazer disso parte de verdade da sua vida?

esse blog, que já me curou de tantas mazelas tantas vezes, pode me ajudar a voltar a gostar de escrever por existir. vamos ver se o showrunner bota fé nessa temporada. S08E03.

uma foto bem fuleira pra registrar o momento

-    , ,  -


Bota essa p* pra funcionar

21 . 07 . 2016

Mais clássico que esse vídeo, só eu inventando de fazer layout novo para voltar a postar com regularidade.

Regularidade que, se durar mais do que seis meses, é sinal de que agora vai.

Aos que estão chegando e aos veteranos, aviso logo que consegui fazer uma boa quantidade de posts que estão agendados, e isso é um milagre. Enquanto eles não entram, sintam-se livres pra dar uma volta pelos posts antigos. Garanto ao menos umas boas risadas ou momentos de drama intenso. :P

Bora nessa? :-)

-      -


Sem drama

28 . 10 . 2015

Acho que não tem nem graça mais, né? A gente passa meses sem postar no blog, a gente volta a postar e arruma mil desculpas, a gente pede desculpas e explica o que q ta com te seno na vida para justificar. Não dá: sempre que acontecer, é o mesmo discurso. Eu não vou nem catar os links dos meus posts antigos com esse mesmo tema pra não passar vergonha.

“Tudo é uma questão de prioridade.”, vivo falando isso. Por mais que tenha gente por aí que venha com o discurso de que “24 horas não são suficientes” ou que “24 horas são suficientes sim, você que não se organiza”, hoje eu tenho total certeza que a frase que abre esse parágrafo é uma verdade quase que absoluta. Não é que o dia deveria ser mais longo. Não é que você seja desorganizado (e talvez até seja). É que você tem que fazer escolhas na vida, porque né possível dar conta de tantas coisas ao mesmo tempo. Isso se você é como eu, que quer abraçar o mundo, estudar, fazer cursos, precisa trabalhar, tem um blog, busca riqueza, viagens e sucesso e ainda precisa parar para namorar, ver séries e tomar uma cerveja no final de semana, porque ninguém é de ferro.

A gente realmente precisa de prioridades. Olho frequentemente dentro de um potinho que eu tenho com as resoluções que escrevi no começo do ano e vejo que coloquei coisas possíveis, mas muitas coisas. A gente precisa carregar essa vida com mais leveza, e sem se cobrar tanto. Do pote, sei que muita coisa não vou conseguir fazer, mas só as conquistas de 2015 já me fazem seguir em frente. É preciso mais sonhos, planejamentos, pequenos tropeços e…prioridades. Elas de novo. Depois de um tempo me culpando por não ter conseguido parar pra estudar percussão, pra cursar minha nova graduação, pra planejar e escrever melhor para este humilde blog, eu me liguei que não dá pra colocar tanto peso nas coisas.

Tirando peso, tirando a poeira, postando uma vez por mês e seguindo em frente. Vamo nessa :)

-    , , ,  -


Agoniada do dia

13 . 04 . 2015

Tenho postado menos porque eu sou dessas que corre do blog quando as coisas estão complicadas. Acho que nem devo chamar de complicadas, mas sim de urubacadas, zicadas, mazeladas, sei lá. Na verdade, eu tenho fases em que gosto de escrever quando tô mal pra justamente esquecer, pra ser uma fuga do que incomoda. Mas, algumas vezes, simplesmente não rola. Não dá vontade de escrever, de me “obrigar” a ter mais um compromisso que não seja o de dar um jeito.  Enfim.

No último sábado, lisa e sem vontade de ver continuar a maratona The Good fucking Wife, sentei na frente do computador cheia de tarefas pra eliminar. Obviamente não consegui fazer metade das coisas, o que arrumei foi um faniquito de mudar este blog. Na verdade, meu sonho é criar uma marca decente pra ele, com uma fonte mais bonitinha que essa, mas não tem faniquito certo, preciso de designer pra isso. Um dia, quem sabe, talvez, quando eu investir pra virar problogger, rs.

Comecei a catucar em código às dez da noite e só parei quando acabei. O que aconteceu de cinco da manhã. Agoniada, dormi três horas, porque tinha um domingo com compromisso pela frente. Por isso, desde ontem pareço um zumbi. Dor no corpo, olhos pesados, cansaço. A verdade, pessoas, é que eu tenho estado assim constantemente. Dormindo mal, parecendo figurante de The Walking Dead durante o dia e acelerando durante a noite, o que complica todo o dia seguinte. Eu poderia fazer um diário só disso, certamente seria memorável.

Aí eu percebi que mexi no layout do blog porque precisava mudar alguma coisa. Me sentir no comando. Ultimamente, isso tá me fazendo uma falta danada. É lasca quando várias coisas na sua vida dependem primeiro de uma ou duas outras coisas, e essas dependem ainda de outras pessoas.

Enquanto espero pelo outros, vou fazendo a minha parte.

#cansadíssima

#cansadíssima

Ilustra de Sara Herranz

-    , ,  -