Tudo sobre comida

Café Porteño

29 . 01 . 2014

Faz um tempinho que fui no Café Porteño, na Rua da Hora, e não postei sobre o  restaurante porque o blog tava bem no meio do hiato. Como eu ainda lembro com muito carinho dessa aventura gastronômica de mesversário de namoro, queria dividir com vocês a experiência :)

Eu já tinha deixado o lugar salvo pra visitar numa lista do Foursquare. Aí, numa indecisão de fim de domingo, resolvemos apostar nesse restô argentino. Eu tinha apenas um desejo -> comer carne, enfim. Chegamos meio tarde e tinha pouquíssima gente por lá, que conta com uma área externa e uma interna bem bonitinha e cheia de coisinhas da terra dos hermanos.

cafe1

As fotos tão maromenos, mas dá pra entender a boniteza

cafe2

A apresentação dos pratos é ok, e se você não liga muito pra isso vai achar maravilhoso. Tirando a entrada, que não tinha muito o que apresentar, rs. Pegamos Mini Empanadas bem crocantes, com uns recheios de carne e queijo. Pra acompanhar, molho porteño picante. O que sobrou pra foto, porque a fome foi maior é isso aí  (blogueiras de comida, me matem):

2013-11-24 20.58.26

O prato principal veio uma coisa linda de meu deus. Fomos eu e o namorado de Mendonza, um tournedor ao molho de vinho e creme de queijo maçaricado, acompanhado de batata frita e arroz verdinho. TAVA RUIM de tão macia e bem temperada essa carne, viu? Comi rezando. Veio numa temperatura massa também.

Melhor sobremesa de 2013, com folga: churros com doce de leite e sorvete de creme. Simples e delicioso (imagine que esse churro tava bem quentinho, derretendo na boca com sorvete gelado , plmddsss).

2013-11-24 21.37.08-2

O saldo é que: quero voltar.

Preço médio: R$ 60 por pessoa, com entrada (dá pra dois), prato principal e sobremesa. O que tá beleza pra um jantar ~romântico.

Serviço:
Café Porteño
Rua da Hora, 712, Espinheiro – Recife
(81) 3077-3006

-    , , , ,  -


Japaratinga: diário de viagem

15 . 01 . 2014

2013-12-22 14.47.45

Ano passado eu me diverti e descansei menos do que gostaria.  E aí, quando chegou dezembro e foi confirmado o meu recesso do trampo e as férias de Igor, achei que a gente deveria se organizar pra fazer alguma coisa, mesmo que fosse uma fugidinha rápida da bagunça da cidade. Como esse período de final de ano é complicado, eu já estava sem muitas esperanças de conseguir um lugar legal, bonito e barato. Sim, ainda tinha que ser barato por conta das outras ~prioridades. Daí o Rafa, indicou a Pousada Doze Cabanas, em Japaratinga-AL.

Pela descrição dele o lugar seguia os requisitos e ainda era perfeito pra relaxar. E com comida boa. Enfim, essas coisas difíceis de achar. Algumas semanas antes eu mandei e-mail, fui super bem atendida, fechamos uma data – que não era exatamente a que gostaríamos, mas era pedir demais – e pronto. E fomos. E gente, só amor <3

Vou dividir o post em tópicos ou vou endoidar nas ideias e misturar tudo. Acho que fica mais fácil pra quem quiser seguir a dica também. No final, tem um vídeo nosso que registrou um tiquinho da lindeza do passeio :)

1. A estrada

Pra quem sai de Recife, mais especificamente do aeroporto, são ~137 km pra Japara. Isso daria umas duas horas e meia de viagem, mas como a estrada é a via principal de acesso ao litoral sul de Pernambuco, haja trânsito. Perdemos um bom tempo até conseguir sair de Ipojuca, por conta da entrada de Porto de Galinhas e tal. Japaratinga fica depois de Maragogi, bem no começo de Alagoas. O município é cheio de povoados, e a Doze Cabanas fica em Barreira do Boqueirão.

2. A pousada

Decupagem JAPARATINGA.Still002

Decupagem JAPARATINGA.Still003

Decupagem JAPARATINGA.Still004

Aff, gente, vou nem rasgar muita seda. O lugar é super bonitinho, arborizado e aconchegante. É simples, o quarto não tem grandes luxos, mas tem ar-condicionado, água quente no banheiro e uma cama bem confortável (não sei vocês, mas colchão duro pra mim não rola). E o mais importante: tem uma rede deliciosa. Não demos muita sorte e pegamos uma cabana sem vista direto pro mar. De qualquer forma, importante destacar que o atendimento é super legal. O Fred, dono da pousada, e a Maria José são pessoas bem atenciosas e simpáticas.

Ainda rolaram algumas regalias, do tipo: (a) check-in antes da hora, porque o quarto estava limpo e livre; (b) ovos bem quentinhos e mexidos na hora que a gente pede; (c) almoço COM VISTA: arrumaram uma mesa pra gente de frente pro mar. De coração, vale a pena demais ir lá.

3. Japaralinda

Nós chegamos num sábado à tarde, e ficamos pela pousada mesmo. O mar é tipo uma continuação de Maragogi, que eu já conhecia. É calmo, temperatura deliciosamente fria. Com maré baixa, você anda um pedação pra dentro d’água até ter água na cintura. Não tem muito o que fazer por lá, ahahaha. É mar e sol durante o dia, sair pra comer em algum dos poucos restaurantes e olhar pras estrelas durante a noite. Se tais procurando badalo, desista.

2013-12-22 14.45.53

*_*

No domingo nós subimos umas falésias pra chegar no Pontal, que é aquele velho encontro do rio com o mar. A vista é linda lá em cima. Sei que existe uma trilha pra ver o pôr do sol em algum canto dessa região, mas não demos sorte de fazer :( Depois da subida, chegamos na beira do rio e pegamos um barquinho pra ir do outro lado, Porto de Pedras. Demos uma explorada na vila, voltamos. Nem paramos na pousada, passamos direto pro centro de Japaratinga. Lá tem tipo uma orla mais “movimentada”, com barracas e restaurantes.

IMG_7028

<3

IMG_7033

2013-12-22 13.51.59

IMG_6988

IMG_7000

2013-12-22 15.31.34

Na segunda ficamos só até o horário do almoço. Como no outro dia era véspera de Natal, não rolou ficar mais tempo. Acho que o ideal seria passar mais mais uns dois dias, pra aproveitar a mais a preguiça e a paz de lá.

IMG_7128

status: finge de rica

4. Comidinhas

IMG_6973

vdd

Obviamente que eu faria um tópico especial para as nossas refeições principais. Já começo dizendo que todas as porções de todas as coisas eram exageradas, considerando que eram vendidas como “prato pra duas pessoas”. Algumas serviam quatro sujeitos fácil, fácil. Posso dizer que NUS FARTAMO.

Eu não era fã de polvo, só tinha experimentado uma vez, e não foi uma boa degustação. Mas de falarem bastante do risoto da Doze Cabanas, encaramos. E né que o tal do bicho é gostoso? Ou o tempero, ou o molho, ou a mistura toda que fez a diferença. Gostei bastante e recomendo. O prato veio quentinho e com uma salada linda demais.

2013-12-21 12.56.48

2013-12-21 12.53.32

almoço com vista (e haja sargaço no dia 1)

Nesse mesmo dia a gente jantou no restaurante Companhia da Lagosta. Não pedimos lagosta (muito caro pro nosso budget :P De entrada, fomos de macaxeira frita. Depois, um Peixe ao Molho de Maracujá (não lembro o nome do prato) com arroz de brócolis e purê, estava surreal de tão bom. Claro que sobrou. Óbvio que pegamos a marmita e trouxemos pra Recife.

Untitled-1

aparências enganam e isso é lindo demais. cia da lagosta é um lugar fofo (obs: melhorar fotos do celular)

Noutro dia, fomos ao Mama Pereira no centro-point. Pedimos uma Peixada, dessas cheia de legumes e com _aquele_ pirão. Minha gente, que coisa maravilhosa. Que. Coisa. Maravilhosa.

2013-12-22 16.12.12

Gastronomicamente falando, fiquei satisfeita com tudo. E os preços, olha, deixa pro próximo tópico.

5. Dinheiros

Já que falei tanto que queria economizar e que a viagem foi barata, vou abrir as contas da gente por aqui. Aliás, sempre sinto falta disso em posts de mochileiros e viajantes “profissionais”. Ajudaria os novatos, tipo eu, a se organizarem melhor.

Eu sou bem metódica e pra tudo faço uma planilha. Aqui vocês podem ver o resumão do que foi investido. Não contei gasolina, mas enchemos o tanque do carro e deu pra ir/voltar, com sobra.

***

IMG_7081

Pra fechar, vou parecer repetitiva, mas deixa eu falar de novo do mar. O mar de lá é muito gostoso. E vimos o sol indo embora (vcs vão ver aí no vídeo) e cara, eu quase choro. Outra coisa incrível é que, apesar da ameaça de tempo ruim, tivemos uma segunda noite muito muito estrelada. Vi estrela-cadente pela primeira vez e pela segunda vez, emoção!  Essas e outras coisas fizeram da viagem exatamente o que eu tava precisando, e passei um século pra escrever esse post porque achava que não ia conseguir expressar como eu fiquei feliz com ela e realmente, não consegui nem metade. Talvez o vídeo ajude a mostrar mais disso :)

Brigada, Igor, pela edição, montagem, ideias e companhia =)

-    , , , , , , ,  -


Vai, gordinha

30 . 07 . 2013

Estou escrevendo este post por motivos de: (1) estava no rascunho; (2) acabei de comer um x-calabresa + batata frita + coca, ou seja, estou na vibe.

Aí que provavelmente vocês vão ficar com fome vendo o filminho da Applegate, que mostra Hot Dogs de várias cidades dos Estados Unidos:

Mesmo bem alimentada, nesse momento eu até topava um Baltimore.

-    , ,  -


Voltei, Recife: Comidinhas em SP

21 . 11 . 2011

Vamos voltar a postar, vamos falar de coisa boa? Bem, como uma das minhas ~~atividades~~ preferidas é viajar, eu fui novamente pra Sampa, como adiantei aqui.

Eu curto São Paulo, mas é uma relação de amor e ódio. Sempre que vou, fico encantada com as mil opções de coisas que tenho pra fazer, e com raiva por não dar tempo de aproveitar tudo. E com saudades, muitas saudades, da minha terrinha. Os paulistas correm demais, estressam demais, “não são calorosos” demais. Dá nervoso, mesmo comparando com a minha capital, que não é um mar de educação e de calmaria.

Em cinco dias, comi coisas gostosas, passei um tempão circulando no metrô (=P) e outro bocado na 25 de março, catando coisinhas.Eu e a companheira de aventuras, Ray, rodamos, caminhamos bastante e rimos muito! Apesar de alguns problemas aleatórios, foi bem divertido :)

A minha ideia era fazer um diário de viagem, mas não deu certo. Outra hora falo do show, agora resolvi mostrar algumas felicidades gastronômicas dessa mini temporada em solo paulista:

mortadelaPão com Mortadela, no Mortadela Brasil (Mercado Municipal). Sou dessas que respeita tradição do local

algodeporcoNunca-sabarei-o-nome, no Karaokê Box e Lamen House Porque Sim (Liberdade). Esse aí é de carne bovina, o meu era de porco. Era bom e não consegui comer tudo :(

aplebeesMadeira Mushroom Steak, no Applebee’s Pinheiros. Voltei a comer carne “valendo” com esse prato!

onionsCrunchy Onions, muita fama merecida

margueritasMargueritas de Kiwi (atrás) e Pêssego. Eu pedi Kiwi e, poxa, preciso achar uma boa assim aqui em Recife

bellaCapuccino, na Bella Paulista, uma padaria gigante e 24 horas. Delícia, melhor que Starbucks

pjPanquecas, ovos, waffles e bolo de cenoura, brunch ricamericano no PJ Clarke’s

starbucksNem lembro, mas acho que era um Mocha. Olhe, achei bem aguado

rocktsRockets com cheddar, no Rockets (Jardins). Um ótimo sanduba pós-balada!

pretzMr. Pretzels: FAZ FALTA EM PERNAMBUCO

Esses registros só aconteceram porque Ray tem paciência e fotografa antes de comer. E não me deixa tocar no prato também. Obrigada pela pauta, haha.

-    , , , ,  -