Tudo sobre show

momentos maravilhosos e aleatórios de uma terça

29 . 07 . 2017

eu sou toda coração, movéi. pra quem vê de fora, talvez nem pareça, mas por dentro as minhas decisões funcionam muito na base da emoção. eu penso bastante, mas quando eu meto um negócio na cabeça, eu preciso ir até o fim.

isso vale pra uma ideia, pra uma decisão importante ou pra fazer um bate e volta de três horas e meia em plena terça, saindo sete da noite, pegando a estrada de volta às cinco da manhã e indo trabalhar às nove, com reunião marcada pras dez. saí do recife pro FIG por dois motivos:

com um crush casei, com o outro fiz contato visual (ele olhou de volta sim, me deixem)

acho que quem vai num show de baianasystem vicia e quer ir sempre. agora, ir no meio da semana sabendo a doideira que é, o tanto de energia que se gasta pulando e pirando, é FODA. digo porque eu entro num estado de transe e quando abrem as rodas, lascou.

eu só sei que o cansaço me acompanhou pelo resto dos dias dessa semana, mas foi memorável. alguns momentos:

  • comprar red bull no posto em caruaru e dar uma provinha pela primeira vez pra minha mãe
  • chegar a tempo de ver eddie cantar minhas músicas favoritas antes de começar baiana
  • achar catuaba selvagem fogosa por apenas 5 golpes. CINCO GOLPES
  • encontrar os amigos que eu queria ver. nêga com braço fraturado e tudo
  • “só queria saber como russo mantém o chapéu viradinho de lado”
  • pimentel e a criação de uma nova pérola: pusso passarusso
  • after party com bum bum tam tam tocando e gerando na alta
  • e o melhor: uma roda no meio do show que foi se formando só com meninas. uma roda que gritava SÓ MULHER! SÓ MULHER! SÓ MULHER! ê, que coisa linda!

tenho 28 anos e já me sinto ~sem idade pra muita coisa, mas olha: hay que envelhecer, pero sin perder la despirocagem jamás. me chama pra mais, que eu vou<3

-    , , ,  -


De repente 15

26 . 06 . 2015

Eu poderia fazer um post falando sobre a minha dificuldade em escrever pro blog no último mês (quase dois meses agora. Quando fiz esse rascunho, não era tanto =/), ou sobre o meu cansaço com a rotina nova, depois de mais de um ano vivendo no meu ritmo louco, e a dificuldade de organizar meu tempo livre. Poderia e até escrevi alguma coisa, mas não vou. Deixa eu falar de coisa massa. Com atraso, mas não menos massa.

O dia que eu fui pro show de Backstreet Boys. Pela segunda vez <3

Todas as fotos ficaram ruins, desse nível pra baixo

Todas as fotos ficaram ruins, desse nível pra baixo

Quem diria que, depois dos 20 e tantos anos e da febre das boys bands já ter acabado há um bom tempo, eu iria ter o privilégio de ver a melhor e maior de todas duas vezes nessa vida. E, importante lembrar, na minha cidade! haha. Lembro que, da outra vez, cogitei comprar um frontstage e não fiz pois: salário de estagiária. Dessa vez, continuo vendo que não evoluí muito nos gastos/ganhos e mal poderia torrar 350 dilmas no front, mas estava disposta a fazer essa loucura. Aí os ingressos acabaram. Fui pra pista de novo.

O lance é que o show não foi menos que maravilhoso. Claro, eu acho que teria sido muito mais legal pegar a toalha cheia de suor de Nick lá na frente, mas esse show foi bem melhor que o outro, e como é bom dizer isso quando você duvidava que precisava de outra dose desse crush na vida. Eles são simpáticos, conversam, respeitam um público que os conhece há muito tempo. É um reencontro com muita coisa boa, sabe? Um lembrete de como nossa adolescência foi massa – e até ~lasciva, com tanto homem lindo descamisado passando na MTV.

como é bom ter 15 anos de novo ❤️ #backstreetsback

Uma foto publicada por Jacqueline França (@jacquesfranca) em


Gritei, pulei, me emocionei como se tivesse 15 anos, como o Nick pediu. Amei cada um deles no palco, incluindo os ~meio rejeitados Howie (“Marta, ele é gato também, vai!”) e AJ, meu cafuçu preferido. Enfim, sobre o show mesmo vocês já devem ter lido por aí, porque eles já passaram no Brasil todo e parece que foi incrível sempre. Eu só precisava tirar esse blog do limbo e dizer: porra, que momento.

Recomendo demais a todos. Nunca é tarde, sempre pode :)

-    , , , ,  -


“AJ, mil desculpas por te chamar de barango.”

21 . 02 . 2011

Este é um post eufórico (e longo) ♥

Rafaela2177

Uma das únicas fotos salvas, antes de entrar. Entenda do final do post :(

Já havia antecipado por aqui um pouco da minha emoção antes mesmo de ver os Backstreet Boys ao vivo. E foi lindo. Lindo, lindo, lindo. Apesar do calor (porra, Chevrolet Hall!), de ter ficado na pista (quando vi AJ descer pra galera, pensei: NUNCA MAIS!) e de não ter tirado tantas fotos o quanto gostaria, fiz tudo que planejei: Comprei a minha faixinha –  RÁ! – , cantei, pulei, chorei, sorri, foi só amor. E o show é simples, sem frescuras, sem superprodução, e com o que a gente queria: hits (aliás, BSB é hit atrás de hit, não tem jeito) e coreografias. Uma entrada FUDEROSA e filminhos nos intervalos, porque AJ (sex appeal), Nick (gente, aqueles BRAÇOS era finos!), Brian (príncipe) e Howie (como o tempo fez bem…) precisavam tocar de roupa :). Aaaah, tão belos!

Adorei ver várias gerações de fãs empolgados, homens curtindo sem frescura, todo mundo cantando junto a maioria das músicas, e as vozes dos meninos. Melhoraram muito. Destaque para Nick errando a letra de She’s A Dream e Brian arriscando um frevo com direito a sombrinha no final. Outra coisa: impressionante como eles se divertiam no palco, o quanto estavam animados. E como são atenciosos com os fãs que ficam lá na frente. Com todos. Príncipe Brian é o mais conversador, arriscou Beijos e Obrigados em português. Achei que ia ser contida porque tou velha pra ficar com gritinhos apaixonados mas SEM CONDIÇÕES. Cada rebolada de Nick era um AI QUE LINDO I LOVE YOU VEMK! ahahaha :P

Backstreet Boys Setlist Chevrolet Hall, Recife, Brazil 2011, This Is Us Tour

– Momentos “AI MEU DEUS ESSA MÚSICA VOU MORRER AGORA”: Everybody (pqp, que coisa linda), As Long As You Love Me (música cafoninha mais maravilhosa de todos os tempos <3), Quit Playing Games (clipe passando na cabeça), The Call/The One (amo!), Incomplete (choreeeeei), Larger Than Life (e esse Seven Nation Army? Coisamárlindedeus!).

– Depoimentos:

Deixei de ir ao baile de formatura da minha melhor amiga para ir a esse show. Daí se tira a importância que dedico a dessa boy band. É inexplicável, marcou minha adolescência e faz parte de quem sou hoje. Quando os vi subir ao palco pela primeira vez não acreditei que eram eles de verdade, pensei que fossem sósias (risos), fiquei parada, quietinha, só olhando… Enquanto todo mundo gritava, empurrava, chorava, cantava… Eu ficava olhando esperando um sinal para ter certeza de que se tratavam dos caras por quem eu, há 13 anos, tenho obsessão; e foi quando Nick sorriu na nossa direção que eu tive essa certeza, parece brega e pode até ser, mas para mim foi surreal. A partir daí voltei a ser a Julianna do início dos anos 2000: pulei, gritei, cantei, chorei, fiz muitas fotos… E ainda tive direito a aceno do Brian. Não preciso nem falar que quase enlouqueci com isso, não é? O cara acenou e apontou para mim, só para mim, juro por Deus e tenho testemunhas do fato. Em suma, os Backstreet Boys estão de volta e a fã louca dentro de mim também, só esperando que Brian cumpra a promessa de que “This is our first time in Recife and I can promise you that’s not the last”.

@JuliannaCampos

 

 

 

 

 

BSB 003

Mesmo não sendo tão fã deles, já que minha boyband preferida era o ‘N Sync (ai, JC! hahaha), quando eles entraram no palco com a música “Everybody” confesso que até me arrepiei. Pena que Kevin decidiu não fazer mais parte do grupo, afinal ele era o cara em que eu ficava olhando em todos os clipes. O show me remeteu à minha pré-adolescência e foi muito legal a oportunidade de vê-los de perto.

 

 

 

@MartaSouza

 

180002_1671693346457_1061070200_31445473_2919145_nTudo começou em algum dia de 1999. Eu com meus 10 anos, descobri a MTV e a maravilha que era o mundo pop. E eles tavam lá: Backstreet Boys, aqueles cinco caras lindos que tentavam um lugar ao sol em meio a tantas outras bandas que faziam a mesma coisa. Foi quando eu comecei a juntar todas as coisas possíveis deles e até decorar a comida preferida de Brian (cheese macarroni, btw). Foi quando conheci minha melhor amiga, e dividíamos o mesmo interesse (menos pelos boys individualmente: ela preferia Nick, e eu AJ). Tínhamos o ritual de ver todo dia Disk MTV e esperar eles no 1º lugar. Gente, e QUANDO “THE CALL” ESTREOU????? Acho que foi o dia mais lindo da minha vida, eles lá ao vivo sendo lindos e eu aqui na minha casa sendo feliz. Lembro até hoje que eu escrevi no meu diário que tava muito apaixonada por eles, e que só ficaria com alguém se fosse: eles kk aquelas. Eu não gosto de “More than that” pq foi o clipe que estreou depois de The Call, nem de Britney, que as vezes ficava em 1º lugar. E o show no Morumbi e a vontade de morrer por morar no Nordeste, esse lugar horrível que não tem nada (gente, quanta revolta pré adolescente)? O que restou foi ver Mocotó entrevistando eles pro Video Show. Anos passaram e eu prometi àquela amiga que iríamos no show de Backstreet Boys mesmo quando fôssemos velhas e eles (nem nós) tivessem fôlego pra aguentar o pique. E foi o que aconteceu: comecei a seguir TODOS ELES no twitter esperando qualquer anúncio, mas foi por um amigo que eu soube que eles estariam aqui. Ganhei o ingresso de presente de aniversário e no dia 18 de fevereiro de 2011, eu realizei meu sonho de infância: 12 anos depois, eu fui pro show da banda da minha vida; gritei, me descabelei, dancei, só não desmaiei (acho over). Foi o dia mais feliz da minha vida. Hoje, dois dias após o show, tô rouca e pretendo me manter assim por alguns dias, só pra ter uma lembrança física que eu estive lá. Foi lindo. Espero que eles voltem mais vezes!

 

@AnaBing

Agradecimento especial ao meu querido irmão, por APAGAR as fotos da câmera antes de eu poder descarregar. MUITO OBRIGADA.

Ouvindo: ~ YOUR P.D.A / Hey / Hey / I WANT YOUR P.D.A ~

-    , , ,  -


Teenage dream

17 . 02 . 2011

Amanhã tem show de Backstreet Boys aqui na terrinha. E eu vou feliz, alegre, satisfeita e com faixa na cabeça – se tiver pra vender. Fique aí se perguntando o que uma mulher de 21 anos vai fazer num show de vovôs. Mas, gente, dá licença?

bsb

“Coroas”

Os Garotos da Rua de Trás estão chegando aqui com um atraso de 10 anos (pra mim). Naquele tempo do Millenium, eu ia pra casa de Fernanda, com Rebecca, Karolina, Camila e Celine, dançar Spice, BSB, 5ive…Foi quando eu comecei a sonhar com príncipes encantados, a formar caráter e a criar padrões de beleza masculinos (e haja EQUÍVOCO, TIPO AJ).

E educação musical, né não? Aprender as diferenças do pop pro rock pro dance pro tosco, aprender a enrolar cantar em inglês, começar a ter ídolos…Hanson. Minha banda preferida de todos os tempos (ainda guardo revistas, fotos, vídeos, umas centenas de músicas, cds) ainda existe, siiim! Acho incrível ter visto eles crescendo, melhorando e deixando aquelas caras de menininhas 8)

han

Ike, Taylor, Zac e as fãs: ativismo sem paunoc*zisse

É emocionante, muito, ir ali viver um pouquinho de uma das melhores épocas. Quando não tinha prazo pra entregar job, contas, dores das costas. Quando a MTV prestava. *** tempos que não voltam mais ***

Ver Nick cantar “AM I SEXUAL?”: Taí uma coisa que eu não achei que fosse experimentar nessa vida :D

-    , , , ,  -